Marreco Carolina Branco de 6 a 12 meses - Sitio Refúgio das Aves de Lumiar (a partir de Julho/2021)

Código: FSM2576MX Marca:
Selecione a opção de Tipo:
Ops! Esse produto encontra-se indisponível.
Deixe seu e-mail que avisaremos quando chegar.
Ops! Esse produto encontra-se indisponível.
Deixe seu e-mail que avisaremos quando chegar.
Ops! Esse produto encontra-se indisponível.
Deixe seu e-mail que avisaremos quando chegar.
Ops! Esse produto encontra-se indisponível.
Deixe seu e-mail que avisaremos quando chegar.

Marreco Carolina Branco de 6 a 12 meses - Sitio Refúgio das Aves de Lumiar (disponibilidade a partir de Julho de 2021)

Confira Nossa Política Comercial clicando aqui.

Confira os Destinos para Despacho Aéreo clicando aqui.

Confira os Destinos para Despacho Terreste clicando aqui.

----------

MARRECO CAROLINA BRANCO

O Pato-carolino (Aixsponsa) é uma espécie de pato selvagem, encontrado na América do Norte. Assim como o Marreco Mandarim é uma das aves aquáticas mais coloridas das Américas.
 
O Marreco carolina é uma ave aquática de porte médio. Um adulto típico varia entre os 47 até aos 54 cm em comprimento, com uma envergadura de asa que fica entre os 66 até aos 73 cm.

O macho adulto tem a uma plumagem multicolorida distinta, e olhos vermelhos, com um toque distintivo branco para baixo do pescoço. A fêmea, menos colorida, tem um olho-anel branco e uma garganta esbranquiçada. Ambos os adultos têm cabeças com crista.

O apelo do sexo masculino é um apito crescente, jeeeeee; as fêmeas proferem uma tirada prolongada, um guincho a subir de tom, fazem weepweep, bem como um cr-r-ek, cr-e-ek para uma chamada de alarme.

O seu ambiente de reprodução preferido é em pântanos arborizados ou não, lagos rasos, lagoas e riachos. Eles geralmente nidificam em cavidades em árvores próximas à água, embora eles possam tirar proveito de caixas de nidificação em zonas húmidas, se estiverem disponíveis, o que normalmente acontece em criações em chácaras, sítios e fazendas. As fêmeas colocam em seus ninhos penas e outros materiais suaves, e preferem fazer seus ninhos mais elevados para ter alguma proteção dos predadores. 

As fêmeas normalmente botam entre 7 a 15 ovos que incubam por uma média de 30 dias. Um aspecto importante é deixas as caixas de nidificação.com um bom espaçamento entre elas, para que as gêmeas não façam a postura de ovos nos ninhos dos seus vizinhos, o que pode levar a ninhos que contêm entre 25 e 30 ovos, Com isso a uma incubação pode ser ruim, resultando em baixa taxa de eclosão dos ovos. 

Após a eclosão, os patinhos saltam do ninho na árvore ou das suas caixas de nidificação e percorrem o seu caminho. Eles comem essencialmente grãos, gramíneas, sementes e também alguns pequenos insetos. Quando criados em fazendas, sítios ou chácaras podem receber ração de aves como complemento alimentar.

Gostam muito de permanecer por longas horas dentro da água e em criações como sítios e chácaras é recomendável ter lagos e lagoas para que possam se reproduzir e viver confortavelmente. Gostam de se esconder em vegetações rasteiras, São relativamente “ariscos “. 

Sobre a loja

O Sítio Refúgio das Aves, onde está o nosso Criatório do Índio Gigante Lumiar está localizado na região Serrana do Estado do Rio de Janeiro, onde temos uma criação de altíssimo padrão genético da raça Índio Gigante.

Social
Pague com
  • Mercado Pago
Selos

Sitio Refúgio das Aves de Lumiar e Animais Ornamentais - CPF: 279.185.726-53 © Todos os direitos reservados. 2020